terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Materializa-te

Alguém extraordinário nunca conseguirá ter um dia ordinário. No entanto eu vivo obcecado com a busca do ideal, do utópico. Eu não sei o que fazer, porque sou como uma criança sem nada a perder. Mas não tem mal, porque irei levar a minha avante, nem que seja apenas num futuro distante. Já vivi mil dias, mas bem podiam ser mil anos.

"Eu sei o que quero."

"Sei do que preciso."

"Materializa-te."

Ergue-te do fumo, constrói o teu corpo da terra, cria a tua mente dos meus sonhos.

Vamos sair desta cidade. Ela já não cheira tão bem como costumava.

1 comentário:

Alice disse...

de quase todos os textos que li no teu blog esta é um dos que mais gosto (: